sábado, 10 de maio de 2008

Mãe

Eu levei 29 anos pra descobrir o que é ser mãe, e
quando aconteceu foi ...sei lá... fico assim, sem palavras também quando tento
descrever o amor que sinto pela minha filha.

Ela nasceu no dia 27 de dezembro de 1999, e lembro
como se fosse hoje, meu marido estava trabalhando, e o resultado da última ultrasom revelou que
teríamos um menino, seu nome estava escolhido, seria Arthur, como o Rei Arthur, justo,
honrado,inteligente e guerreiro, um líder..

Mas eu recebi uma ligação do hospital e uma
amiga que acompanhava nossa história, me informou que houve um probleminha, o bebê que havia nascido
era uma menina e queria saber se eu ainda queria adota- la.

Eu não entendi direito como poderia ter
acontecido, mas também não perguntei, o que eu queria era segurar minha filhinha nos braços o mais
rápido possível, então respondi que tudo bem, claro que eu ainda à
queria.

Corri até o local onde meu marido estava
trabalhando e falei o que tinha acontecido.

_ Ao invés de um menino nasceu uma
menina!

_ Melhor, disse ele: Eu sempre quis uma menininha.
Largou tudo que estava fazendo e foi perguntando se já podíamos ir busca-la. Ela
precisou ficar dois dias no hospital porque estava com amarelão,então esperamos impacientes
esses dois intermináveis dias mas valeu a
pena.

Fomos busca-la dia 29 e
quando a peguei no colo nem olhei direito pra ela fui ao encontro do meu marido
e pedi que fossemos logo pra casa, lembro que ele pediu pra segura-la e eu
insisti que ele nos levasse logo pra casa, precisava me sentir segura, pois na
minha cabeça a qualquer momento alguém viria e me diria: _ Ei ! Moça, me desculpe mas
terá que devolve-la pois foi um engano e ela não pode ir com você. (mesmo tendo
feito tudo certinho
como manda a lei)ela já era minha filha, e não aguentaria
perde-la.

Chegamos em casa e minha família e nossos amigos
estavam esperando ansiosos , alguns de olhos vermelhos , emocionados, meu Pai
meio desconfiado, com medo que pudesse dar alguma coisa errada, ele temia por
mim, Minha Mãe, não vou esquecer nunca esse dia, ela pegou a netinha no colo e foi logo
dando as coordenadas do que devíamos providenciar.
Como sempre , tomando conta de tudo, protegendo e amando minha filha como se
fosse dela.

Eu confesso que logo que
cheguei com ela estava meio em choque, sem saber o que fazer dali por diante,
logo eu que havia sonhado tanto com esse momento, estava insegura , com medo de
não saber ser Mãe. Que grande bobagem, minutos depois eu já havia trocado suas
primeira s fraldas, e dado sua primeira mamadeira.

Depois tudo foi
acontecendo instintivamente: Primeiro banho, a queda do umbigo, primeira
consulta ao pediatra, primeiro tombo, primeiro galo, primeiras palavras ( Mamã,
Papa, agá),
primeiros passos, primeira escolinha ( Um sofrimento pra mim)... enfim agora
com oito anos. Ainda ontem ela me disse ao se referir a algo que ela queria ,
mas eu não permiti que fizesse: _ Eu não sou mais uma menininha de sete anos.
Tive que rir, pois ela agora é uma menininha de oito e pra mim não mudou nada. rsrsrssr... Ela é
meu sonho realizado, minha meta alcançada, meu objetivo conquistado, meu milagre, o grande amor da
minha vida. Por ela eu vivo, eu brigo, respiro, eu choro, eu rio, me desmancho
em elogios , estufo o peito de orgulho, e para protege la eu
morro e eu mato... Ela é minha filha e eu sou sua MÃE!

Eu a amo incondicionalmente, e se dez vidas eu viver, em todas elas eu a quero como minha filha, pouco me importa se vier de mim ou de outra , fomos predestinadas para sermos mãe e filha e aprender mos uma com a outra eternamente. Filha! È dia das MÃES ! Obrigada por me fazer a mais feliz de todas a mães!

MÃE! Hoje é seu dia , Agradeço a ti por ter me tornado a mãe que hoje sou! T e amo demais !

Nenhum comentário:

Aceita um cafezinho...

Aceita um cafezinho...
Acabei de fazer!

Para quem não me conhece...

Para quem não me conhece...

De tudo um pouco...

Sou uma profissional da beleza que tem paixão pelo que faz,comecei como cabeleireira a uns 15 anos atraz e vou continuar fazendo o que gosto sempre, me atualizando com certeza ...descobrindo que algumas das novidades q surgem na verdade não saõ tão novas assim, enfim aprendendo e ensinando junto com meus clientes e amigos, que o mais importante na composição de um visual, não são as novidades que a moda apresenta todos os dias, mas "VOCÊ" como pessoa , olhar no espelho e gostar do que vê, ver a sua imagem refletida como vc gosta e se sente bem, seja ela ousada ou discreta. Porque o bonito, o fantástico é ser natural. mesmo de cara lavada depois do banho, sem escova, gel ou mousse, porque esses acessórios facilitam a sua vida , mas não serão sempre necessários ou estarão sempre ao seu alcance quando você precisar.Por isso busque principalmente ser feliz, porque nenhum visual é completo sem um sorriso sincero para iluminar o seu momento.Um grande abraço a todos os clientes que acabam se tornando grandes amigos com o passar dos anos, e espero seus comentários, recados, dicas e gargalhadas... com um cafézinho virtual.(Os amigos sabem do que estou falando...)Beijos! Márcia Bia